Projecto familiar de guest house rural, Loulé

TIPOLOGIA 

Prospecção de terra; análise de potencial; planeamento integral; implementação;

Projecto de ecoturismo/guest house, autonomia energética da propriedade & produção de PAM.

  • Local: Cabeça Gorda, Loulé, Faro
  • Cliente: Privado
  • Data: 2016-2017
  • Extensão: 1,3 Ha.

 

BREVE DESCRIÇÃO

Este projecto consiste no planeamento integral e de raiz da propriedade num contexto da condicionante legal referente ao PDM zona de agricultura condicionada II: «zona de infiltração máxima para aquíferos» : as movimentações de terra, construções, etc., são limitados e como tal, a legitimidade e viabilidade do projecto -e o nosso desafio- assenta na escolha de um modelo de gestão das terras que será compatível com o PDM.

Com base em técnicas de agricultura regenerativa e culturas perenes que regeneram os solos, aumentam a sua qualidade e sobretudo, maximizam a capacidade de infiltração e de retenção de água nos solos, o planeamento da Terracrua veio legitimar o projecto.

 

OBJECTIVOS

  • Zoneamento;
  • Design da rede de infraestruturas e acessos;
  • Consultoria bioclimática para habitações;
  • Design hídrico (gestão da água na paisagem;
  • Planeamento das culturas agrícolas (pomares, hortícolas p. consumo doméstico; plantas aromáticas e medicinais (PAM), transformação para vendas e formações);
  • Paisagismo ecológico;

 

METODOLOGIA

  • Desenho e implementação de acessos multifuncionais com declives mínimos e apropriados para servirem de “funil” para captura de chuva; Instalação de sistemas ecológicos de compostagem e fito depuração;
  • Criação de sebes protectoras para redução da erosão e retardante de incêndios florestais;
  • Implementação de sistemas produtivos perenes, como pomares mistos e florestas;
  • Implementação de cobertura verde permanente, na forma de um pasto leguminoso, que contribui para a hidratação da paisagem e proteção do ecossistema;
  • Construção de pequena charca que captura as escorrências superficiais (chuva/erosão) da estrada;
  • Controlo de erosão através da estabilização com vegetação apropriada;
  • Criação de corredores silvestres, nas linhas de água, extremas e cumeadas para apoio à biodiversidade;
  • Outras produções integradas nas áreas de agrofloresta;
  • Criação de ponto de transformação para aromáticas, medicinais e fruteiras;

 

SINGULARIDADES

  • PDM zona agricultura condicionada II

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo