Trabalhos pós fogo na Quinta do Hério!

A Quinta do Hério é um projecto familiar de auto suficiência, seguindo os principios e éticas da Permacultura.  Ambicionam entre outras coisas, gerir e tirar usufruto de uma floresta bem gerida, em policultura, e a criação de agrofloresta em toda a propriedade que compraram há 3 anos, a curta distância de Alvares, e á beira de uma ribeira que corre todo o ano.

Alvares foi um dos locais bastante afetados pelos incêndios, sendo que a paisagem ficou praticamente toda incinerada pela passagem do fogo.

A Terracrua prestou apoio no planeamento pós fogo, e aproveitar o “começar do zero”, para se implementar um sistema resiliente e produtivo.

Aqui ficam umas fotos dos trabalhos, corte e deposição dos troncos queimados, e a construção de terraças, ambas as acções em contorno/curva de nivel.

Aqui fica um abraço forte para a familia, e que continuem sempre bravos e a andar para a frente!

herio2herio3herio4herio1herio7herio5

 

Fruto da parceria entre a Terracrua e a Quinta Do Hério, em Setembro de 2017 iniciámos os primeiros trabalhos estruturais pós fogo.

Construção das terraças que futuramente serão zona4 (gestão florestal) e zona5 (floresta de protecção), assim como trabalhos paralelos de corte e deposição dos pinheiros e eucaliptos ardidos, em curva de nível (contorno).

Ambas as técnicas são parte de um conjunto de estratégias que visa a mitigação da erosão e a hidratação da paisagem.

O impacto visual após a construção das terraças é facilmente reduzido, se as sementeiras de outono forem bem feitas, e se a chuva ajudar.”

 

 

Nota: Qualquer trabalho de modulação de paisagem (vala e combro, terraças, swales, charcas, preparações de terreno) devem ser procedidas de sementeiras para cobertura de solo, com uma mistura apropriada de várias espécies e extratos.

 

Trabalhos pós fogo na Corga da Pereira

A Corga da Pereira, projecto parceiro da Terracrua Design, foi uma das quintas severamente afetadas pelos incêndios de Junho de 2017, na zona de Pedrógão Grande/Castanheira de Pêra.

A familia Green  tem sido um pilar na comunidade de “neo rurais” na zona, sendo inclusive o primeiro projecto do género para os visitantes, que ano após ano, têm vindo aqui frequentar um dos Cursos de Design de Permacultura que regularmente organizam. Alguns dos habitantes actuais na zona, chegaram ali através dos Green.

Após o incêndio, foram várias as iniciativas de recolha de donativos para os ajudar, todas iniciadas por amigos e conhecidos da Corga da Pereira.

A Terracrua prestou apoio no design pós incêndio, e propôs entre outras coisas, a modulação do terreno, de forma a criar mais área de fácil manutenção, e de forma a controlar a erosão, aumentar a fertilidade do terreno, construir solo e hidratar a paisagem. Esta modulação seguindo as curvas de nível materializou-se na forma de algumas terraças construidas com recurso a uma retroescavadora, e seguindo o mapa geral que pode ser consultado aqui.

É com enorme satisfação que partilhamos aqui umas fotos da intervenção que a familia Green iniciou nas últimas semanas, e que vamos ter o prazer de visitar no próximo dia 5 de Novembro!

Um abraço e todo o nosso respeito a quem avança com intervenções no terreno, sem esperar pelo apoio das entidades oficiais, que tarda em chegar!

corga6

corga da pereira terracrua design

corga da pereira terracrua designcorga da pereira terracrua designNota: Qualquer trabalho de modulação de paisagem (vala e combro, terraças, swales, charcas, preparações de terreno) devem ser procedidas de sementeiras para cobertura de solo, com uma mistura apropriada de várias espécies e extratos.