Terracrua Design Permacultura Blog | A SECA E ALGUMAS MEDIDAS SIMPLES AO ALCANCE DE (QUASE) TODOS NÓS.
947
single,single-post,postid-947,single-format-standard,styles,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive
Lago Umm All-Maa

A SECA E ALGUMAS MEDIDAS SIMPLES AO ALCANCE DE (QUASE) TODOS NÓS.

Um autoclismo vem normalmente regulado de fábrica para encher e descarregar em cada utilização entre 7 a 10 litros de água, dependendo este valor necessariamente do fabricante. Se considerarmos uma carga média de 8 litros em cada aparelho como valor de referência, e se considerarmos que este mesmo aparelho pode ser regulado para levar apenas 3 litros de água, teríamos uma poupança de 5 litros em cada descarga.
Segundo os dados disponíveis, cada pessoa utiliza em média 5 vezes por dia o autoclismo doméstico, o que represente um consumo de (5×8=40) 40 litros de água diários. Considerando uma família média de 3 pessoas, teremos assim um consumo diário de água no autoclismo, de 120 litros.
Ora se regularmos o autoclismo para carregar apenas 3 litros, o que chega perfeitamente e em regra e tendo em conta que em caso de necessidade se pode carregar e despejar o aparelho mais vezes, teríamos uma poupança diária de 75 litros de água… o que se traduz em poupar 75 litros de água por dia, ou, 27.375 litros de água por ano! Sim, 27 metros cúbicos de água.
As máquinas de lavar louça modernas de elevada eficiência energética consomem por cada lavagem, cerca de 10 litros de água. Contra os perto de 200 litros de água necessários para lavar a mesma quantidade de louça à mão, o que pode representar uma poupança de 190 litros de água a cada três dias para uma família que não suje demasiada louça, e se traduz numa poupança anual de 23.116 litros de água, o que são 23 metros cúbicos do precioso líquido…
E depois, temos a máquina de lavar roupa. Uma máquina moderna e eficiente, consome cerca de 25 litros de água em cada lavagem contra os cerca de 50 litros gastos pelas máquinas antigas. Se a máquina de lavar roupa antiga for substituída por uma máquina moderna e eficiente, poupa-se uns 25 litros de água em cada lavagem, o que são 125 litros para uma utilização de cinco vezes por semana, e 6.500 litros por ano, ou 6,5 metros cúbicos.
Com estas medidas, podemos contabilizar assim uma poupança anual e por família de uns 56,5 metros cúbicos, 56.500 litros de água, algo menos do se gasta com a criação dum bovino em toda a sua vida, e considerando que um bovino fornece a quantidade de carne que uma família portuguesa corrente consome durantes dois anos.
Obviamente que a poupança em electricidade ou gás (para lavar a louça com água quente) não é uma questão a desprezar, e que quanto menos electricidade gastarmos em casa mais água pode ficar nas barragens para ser utilizada na agricultura. Ou no combate a incêndios.
Tendo em consideração os dados atrás citados, muitos governos ocidentais promovem regularmente a troca de velhos e menos eficientes electrodomésticos por novos, mais eficientes e “poupadores” de água e energia.
Por exemplo, o Governo de Espanha faz campanhas regulares quase todos os anos subsidiando em até uns 100,00€ a aquisição por parte dos cidadãos e consumidores, destes aparelhos. Esses valores são entregues ao vendedor através da factura de venda confirmada pelo comprador e sem grandes trâmites legais ou burocráticos, sendo o valor do subsídio descontado logo na aquisição.
Em Portugal, os sucessivos Governos também têm de alguma maneira e nas últimas décadas subsidiado as trocas de electrodomésticos por outros mais modernos e eficientes. Entregam gordos montantes à EDP e à Worten para que estes façam publicidade a aparelhos de iluminação, aquecimento, ar condicionado e electrodomésticos mais modernos e eficientes… que eles próprios vendem.

Um texto de  Carlos Santos.

No Comments

Post a Comment