Sessões gratuitas de consultoria em planeamento ecológico das paisagens

Um dia aberto sobre boas práticas de gestão, produção e manutenção dos espaços produtivos e recursos naturais.

As nossas sessões gratuitas de aconselhamento sobre boas práticas de produção, gestão, manutenção e aproveitamento de recursos e bens naturais, com vista quer à eficiência ecológica, quer no aumento da rentabilidade económica.

Durante as sessões, damos uma ideia de como se preparar os terrenos em termos de adaptação às alterações climáticas e desertificação, através do design keyline, permacultura e agricultura regenerativa.

 

Para quem e para quê?

Esta iniciativa, que se dirige aos produtores, criadores, proprietários, caçadores, prestadores de serviços agrícolas e florestais, associações e fazedores do território, sem excluir o público em geral, tem particular relevância ora no contexto de espaços produtivos agrícolas, silvícolas, pecuários, reservas de caça, entre outros, ora no quadro de ecossistemas ribeirinhos e zonas húmidas degradados.

 

O Planeamento Estrutural Regenerativo da Paisagem analisa e abrange a totalidade da paisagem;

Projecta, planea e ordena todas as infraestruturas necessárias ao estabelecimento das actividades humanas, num profundo equilíbrio com o enquadramento ecológico de cada paisagem ou território:

 

  • Concentra-se na integração de todas as componentes invisíveis da paisagem (naturais e artificiais), num plano holístico de arquitectura ecológica, abrangendo a totalidade da paisagem;
  • Procura tornar as condicionantes naturais da paisagem em “aliados” polivalentes do fazedor do território, através dum plano de gestão judicioso dos recursos naturais;
  • Projecta e planeia todas as intervenções no território, e seu plano de infraestruturas conexas para a sua máxima eficiência e baixo impacto ecológico, energético e financeiro, a curto, médio e longo-prazo;

 

A abordagem e fio condutor das sessões gratuitas de aconselhamento em planeamento ecológico assenta em primeiro lugar, numa “matriz” estrutural e de hidratação da paisagem, e num conjunto de princípios e estratégias (Ecologia Regenerativa, Design de Permacultura,) que pretendem sugerir, demonstrar viabilidade, e dar a conhecer estratégias e técnicas para:

  • A valorização, o aproveitamento e a gestão eficiente dos recursos, bens e serviços naturais; com a proposta permanente de considerar recursos (hídricos) solares, eólicos, solos, e até o próprio aspecto topográfico, etc., como fontes de energia valiosas;
  • A mitigação dos impactos negativos da exploração (e outras actividades baseadas no território e nos recursos naturais), quando estes são inevitáveis;
  • A optimização das práticas de produção e gestão agrossilvopastoril, ou, isoladamente, agrícola, pecuária silvícola e cinegética, com foco no desenvolvimento, posterior por parte dos fazedores, de estandartes e técnicas de produção que, ao mesmo tempo, criem abundância financeira e dinamização social consequente, bem como mantenham e fomentem a biodiversidade dos ecossistemas em causa;
  • Prevenção de gastos, poluição e/ou desperdícios: energéticos, financeiros, e temporais;
  • Manutenção e fomento do equilíbrio do ecossistema envolvente;
  • Resiliência contra os incêndios;
  • O melhoramento da qualidade e do património paisagístico, sendo esta vertente mais relevante para o contexto turístico e de espaços públicos.

 

Como inscrever-se nas sessões gratuitas de planeamento ecológico da paisagem aqui em

Dia Aberto / Open Day

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo